Capa: Anabela Gradim (2000) Manual de Jornalismo. Communication  +  Philosophy  +  Humanities. .
Manual de Jornalismo

by Anabela Gradim

Coleção: Livros LabCom
Série: Jornalismo
Ano da edição: 2000
ISBN: 972-9209-74-X
Preço da edição impressa: € 25   Encomendar


Download PDF - 403 KB


Sinopse

Ao arrepio dos tempos, este é um manual extremamente conservador, tanto na forma de encarar a imprensa e o seu papel, como na ideologia e propostas
deontológicas implícitas e explícitas ao longo do texto. Há lugar para tal numa altura em que os media estão debaixo de fogo, e a concorrência e espectacularização das notícias têm propiciado práticas de natureza duvidosa. A ratio de publicações recentes sobre o tema bem o demonstra: por cada dúzia de
obras de filosofia, epistemologia, análise, desconstrução e literacia dos media, há uma sobre como fazer jornalismo. Ora a crítica cerrada pode ter efeitos perversos, do cepticismo desencantado, síndroma de impotência, ao leilão dos princípios em proveito próprio. Em face a isto, há que optar. (...) Para um profissional, uma postura eminentemente conservadora como a aqui perfilhada é, creio-o, preferível a qualquer outra.


Índice

Prefácio

9

Introdução

15

1. O papel do Jornal

17

2. O papel do jornalista

32

3. Organização da redacção

38

3.1. A Direcção

38

3.2. A Sub-direcção

42

3.3. O Conselho Editorial

42

3.4. A Chefia de Redacção

43

3.5. Editores de Área ou Secção

43

3.6. Redactores

44

3.7. Colaboradores

45

3.8. Colunistas

46

3.9. Secretaria de Redacção

47

3.10. Arquivo

48

4. O percurso da Informação

52

5. Os géneros

57

5.1.Notícia

57

5.1.1.Lead

57

5.1.2.Pirâmide Invertida

61

5.1.3.Parágrafos: construção por blocos

62

5.1.4. Norma e desvio

63

5.1.5. Estilo codificado: vantagens e não só

65

5.2.Títulos

68

5.3. Editorial

81

5.4. Reportagem

87

5.5. Fotojornalismo

89

5.6. A legenda

92

5.7. Faits-divers

94

5.8. Opinião

95

5.9. Crónica

96

5.10. Entrevista

97

5.11. Fotolegenda

99

6. A recolha de informação

102

6.1. As fontes

102

6.2. Ética e deontologia

116

6.2.1.O código deontológico

116

6.2.2. Outras normas deontológicas

118

6.2.3.Responsabilidade legal e moral

121

6.3. Regras para a recolha de informação

122

6.4. Regras para a realização de entrevistas

125

7. Utilização da Linguagem

136

7.1. Estilo

138

7.2.Como escrever

140

7.2.1. Simplicidade e originalidade

145

7.2.2. Estrutura das frases

146

7.2.3. Adjectivação

146

7.2.4. Verbos

147

7.2.5. Muletas linguísticas

147

7.2.6. Repetições

148

7.2.7. Lugares comuns

148

7.2.8. Queísmo

149

8. A pontuação

151

9. Convenções tipográficas

157

9.1. Caixa alta ou caixa baixa?

157

9.2. Numerais

162

9.3. Horas

164

9.4. Abreviaturas

164

9.5. Aspas

165

9.6. Siglas

166

9.7. Topónimos estrangeiros

167

10. O jornal digital – fazer jornalismo para o novo medium

178

10.1. A net e a profissão de jornalista

184

10.2. Urbi digital

189

11. Enquadramento legal da actividade jornalística

194

11.2. Deveres dos Jornalistas

198

12. Sugestões de leitura

200

11.1. Direitos dos Jornalistas

195

Apoio:
Fundação para a Ciência e a TecnologiaUnião EuropeiaQuadro de Referência Estratégico NacionalPrograma Operacional Factores de CompetitividadeUniversidade da Beira Interior